MAURÍCIO MACHADO, ator carioca, é hoje um ator de respeito, de grande versatilidade e relevância no cenário artístico brasileiro, com 31 anos de carreira completados em Novembro de 2018, graças à sua ininterrupta trajetória na TV, no Cinema, como Performer e principalmente no Teatro, pelo qual acumula diversas indicações ao principais prêmios de teatro do país (Apetesp,Mambembe, Coca-Cola,Zilka Salaberry entre outros).

EM TEATRO iniciou sua carreira no musical “Sonhar Colorido” e logo depois em “A Bruxinha que era Boa”, clássico texto de Maria Clara Machado. Em 1988, vem conhecer São Paulo a convite da amiga Mara Manzan, e quis o destino que 1 semana depois estivesse substituindo o protagonista da produção de “O Patinho Feio”. E por esta atuação estreante nos palcos da Capital Paulistana, tem seu nome indicado como ator revelação do ano, pelo Prêmio Apetesp em cerimônia no Theatro Municipal. Em 89 a convite de Walcyr Carrasco, faz seu primeiro trabalho com o autor em ‘A Filha da Branca de Neve’ no histórico TBC. Maurício, atuou em mais de 20 espetáculos, entre eles destacam-se, “As Filhas da Mãe”, comédia escrita e dirigida por Ronaldo Ciambroni, montagem esta em que interpretou 7 personagens, a premiadíssima e histórica montagem de “O Concílio do Amor” com direção de Gabriel Villela, “Caxuxa”, “Estórias e Sonhos”, “Agora ou Nunca”, dirigido por Rubens Lima Júnior, “Os Gérmens da Discórdia”, dirigido por Gilberto Gawronski, entre outras.

INTEGROU AINDA o histórico GRUPO DE ARTE BOI VOADOR e a companhia de repertório da atriz -diretora Vic Militelo, no seu projeto de enorme repercussão “Terror na Praia” fenômemo da década de 90 no Teatro da Praia em Copacabana. Além disso, em 1996 passou a produzir seus próprios trabalhos por necessidade e desejo de poder construir uma sólida e respeitada carreira. Tornou-se com isso, por acaso, também um dos mais importantes produtores de teatro do país, tendo a frente de sua produtora; a manhas & manias projetos culturais; produzido mais de 20 espetáculos de gêneros e formatos diferentes, quando em 1996, estreou sua primeira produção em São Paulo, protagonizando  “O Corcunda de Notre Dame” em elogiada performance de Maurício em toda a imprensa da época, para o clássico de Victor Hugo, com direção de Renato Figueiredo, onde é indicado ao Prêmio Mambembe/96 de melhor ator. Em 1998, estreou do dramaturgo Alcione Araújo “Em Nome do Pai”, dividindo o palco com o ator Cláudio Cavalcanti, dirigidos por Marcio Aurelio. Atuou por quase 4 anos, pelo país na peça "Gulliver", onde viveu o personagem-título da peça, pela qual foi indicado como melhor ator do ano aos Prêmios Pananco (Coca-Cola) e Dança Brasil 2000), em 2004, Walcyr Carrasco, adaptou e escreveu especialmente para o ator, o conto de Oscar Wilde, “O Fantasma de Canterville”, intitulada a peça de “O Mistério do Fantasma Apavorado”, onde  viveu o protagonista. A comédia-dramática, “Um Passeio no Parque”, do dramaturgo Australiano David Stevens, com tradução e adaptação de Flavio Marinho, direção de Tonio Carvalho e assistência de Ana Lucia Torre, a comédia “A Soma de Nós”, com direção de Eduardo Figueiredo,  “Cyrano”,  outro clássico foi o protagonista da montagem adaptada por Denise Crispun, com direção de Karen Acioly e consultoria de Bibi Ferreira, por sua interpretação Maurício, foi indicado ao Prêmio Zilka Salaberry, como melhor ator do ano do Rio, em 2008. Por 2 anos, dividiu o palco ao lado da atriz Lucélia Santos na tragicomédia “As Traças da Paixão”, de Alcides Nogueira e direção de Marco Antonio Braz. Em 2010 e 2011 atuou num dos maiores desafios de sua carreira seu primeiro monólogo; clássico do teatro besteirol; ‘Solidão, a Comédia’, de Vicente Pereira, com direção de Claudio Tovar, sozinho em cena Maurício divertiu e emocionou em 5 diferentes papéis, tendo recebido inúmeras críticas recomendando seu trabalho nos principais veículos da imprensa. Seu trabalho seguinte foi no famoso texto de Mauro Rasi, ‘Batalha de Arroz num Ringue para Dois’, personagem que anteriormente tinha sido interpretado somente por Miguel Falabella, a montagem teve direção de Jacqueline Laurence, seguido por sua atuação por mais de 2 anos como protagonista da elogiadíssima montagem de “O Aprendiz de Feiticeiro” de Goethe, com adaptação para o teatro de Antonio Calmon. Em 2018 estreou seu  segundo Solo, que celebrou seus 30 Anos de Carreira. ‘Festa, a Comédia’, em que interpreta 5 personagens, com textos escritos especialmente para Maurício por Walcyr Carrasco, Vincent Villari, Alessandro Marson, Heloísa Perissé/Sill Esteves e Daniele Valente, no mesmo ano encara desafio oposto de gênero e estilo teatral, e viive o célebre Franz Kafka em  ‘Um Beijo em Franz Kafka’ texto escrito especialmente para ele pelo premiado dramaturgo Sérgio Roveri, ambas com direção de Eduardo Figueiredo. .

ALÉM DE SUA formação teatral, também tem passagem em importantes cursos e escolas complementares, tais como: Escola Nacional de Circo, Escola Estadual de Dança Maria Olenewa, Escola de Música Villa-Lobos, além de ter estudado sapateado, Produção Cultural, dança moderna e expressão corporal. Participou de vários curta metragens, do longa metragem ‘Magal, e os Formigas’, com direção de Newton Cannito e ‘Mulheres Alteradas, com direção de Luis Pinheiro’ ambas co-produções com a Globo Filmes.

APRESENTA e intermedia um importante evento intitulado ‘Ciclo Damas do Teatro’, onde sozinho no palco do Teatro J. Safra, conversa, entrevista e desvenda fatos importantes e históricos da Carreira de Grandes Damas das Artes no Brasil, como: Laura Cardoso, Beatriz Segall, Eva Wilma, Walderez de Barros, Ana Lucia Torre entre outras.

COM EXPERIÊNCIA também em publicidade, e em dezenas de vídeos institucionais, esteve também em diversos ciclos de leituras dramáticas no eixo Rio-SP. Em TV, fez participação especial na novela “Deus nos acuda”, na Rede Globo e em vários episódios de “Família Brasil”, na extinta Rede Manchete. Participou ainda do elenco de humor de “Circulando” (programa da estréia televisiva de Luciano Huck), na CNT, “Telecurso 2000” , exibido pela Rede Globo e TV Cultura. E em 2006, conquistou seu primeiro grande papel na TV: O atrapalhado cozinheiro, ‘Baltazar’ de “Alma Gêmea”,  novela de Walcyr Carrasco, com direção de Jorge Fernando,  o divertido ‘Pink’ de ‘Cama de Gato’, das autoras Duca Rachid e Thelma Guedes, com direção de Ricardo Waddington e Amora Mautner, na sequência participou  do quadro ‘Leandra Borges e a Maternidade’,  no ‘Fantástico’  ao lado de Ingrid Guimarães, onde interpretou um DJ, pai do filho de Leandra e em  ‘Cordel Encantado’ de Thelma Guedes e Duca Rachid com direção geral de Amora Mautner, na pele do galã de cinema ‘Silvério Duarte’ todas essas produções da  Rede Globo. Na Rede Record em “Cidadão Brasileiro”, novela de Lauro Cesar Muniz, com direção de Ivan Zettel, é convidado a viver o guerrilheiro militante político ‘Henrique’’. Participou do remake de ‘Chiquititas’, como Edgar; um sujeito inescrupulos, no SBT. Participou da série ‘O Outro Escritor’ da obra literária homônima de Thelma Guedes para o Canal Futura, e seu ultimo trabalho na Telinha foi no horário nobre da Rede Globo em  ‘A Lei do Amor’ de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, com direção de Denise Saraceni, como o deputado corrupto Arlindo Nacib.

PLANEJA  o futuro, e batalha para encenar: ‘M. O Vampiro de Düsseldorf’ clássico do cinema alemão que será adaptado por Fernando Bonassi, com Stênio Garcia no elenco e Maurício no antológico papel vivido por Peter Lorre no cinema, projeto seu e de Ulysses Cruz que dirigirá a montagem de 12 atores. ‘O Veneno do Teatro’, texto catalão detentor de 63 prêmios mundiais e que será dirigido pelo mais importante diretor do Teatro Espanhol: Mario Gas.

NO SEGMENTO de Eventos, Maurício, acumula quase 28 anos de experiência no segmento só de eventos, tendo atuado como ator performático, repórter, apresentador, mestre de cerimônias e animador de centenas de eventos corporativos ou governamentais, com vasta experiência em comandar o evento no estilo e perfil do evento, encaixando-se sempre de modo surpreendente, no briefing proposto pelo cliente; entre os muitos importantes Clientes Atendidos, pode-se destacar: Universal Studios, Unilever, Unilever Best Foods, TIM, Intel, Governo do Estado de Sergipe, Prefeitura de Aracajú, Semivox, Petrosul, Atos Origin, Tupperware, Banco Martinelli, Vésper, Itaú, Renault, Market Place Shopping Center, Asia Motors e etc.
É TAMBÉM um dos sócios da produtora e agência de eventos, manhas & manias de eventos; empresa consolidada desde 1996, premiada por diversas vezes nacional e internacionalmente; produzindo eventos, prestações de serviços artísticos e entretenimento e produção cultural (www.manhasemanias.com.br)

MAURÍCIO, é  também hoje por seu prestígio e respeito no cenário artístico do país, Sócio-Diretor e também Curador Artístico do Teatro J. Safra; de 633 lugares inaugurado em Julho de 2014 e localizado no Bairro da Barra Funda na capital paulistana; onde escolheu nomes como: Nathalia Timberg para inaugurá-la e pesos pesados das Artes em mais de 200 espetáculos realizados como: Milton Nascimento, Gal Costa, Vanessa da Mata, Porta dos Fundos, Frejat, Heloísa Périssé, Paralamas do Sucesso, Erasmo Carlos, Daniela Mercury, eleita pela Folha de S. Paulo entre os 6 mais importantes Teatros de SP. (www.teatrojsafra.com.br).


PRÊMIOS E INDICAÇÕES

Prêmio MÃOS E MENTES QUE BRILHAM / 2015 – Pelo Mérito da Carreira e Contribuição à Cultura Brasileira
Prêmio HOMEM DE SUCESSO / 2015 – Pelo Mérito da Carreira e Contribuição à Cultura Brasileira – Câmara dos Vereadores de SP
Prêmio TOP OF BUSINESS NACIONAL/ 2014 – Pelo Mérito da Carreira e Contribuição à Cultura Brasileira.
Indicação ao PRÊMIO ZILKA SALABERRY, Como melhor ator de 2008.
Indicação aos PRÊMIOS PANAMCO e DANÇA BRASIL, Como melhor ator de 2000
Indicação ao PRÊMIO MAMBEMBE, Como melhor ator de 1996.
Indicação ao Prêmio APETESP - ATOR REVELAÇÃO 1988.